new icn messageflickr-free-ic3d pan white
A Fotografia Contemplativa - Um caminho para se encantar com o cotidiano | by Yuri Bittar
Back to album

A Fotografia Contemplativa - Um caminho para se encantar com o cotidiano

A Fotografia Contemplativa -

Um caminho para se encantar com o cotidiano - por Yuri Bittar

The Contemplative Photography - A way to admire everyday life - By Yuri Bittar

 

IV International Meeting on Mindfulness

IV Encontro Brasileiro de Mindfulness

Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado - FECAP - São Paulo - SP, Brasil de 07 a 10 de Junho de 2017

 

About the exhibition

Contemplative Photography is, above all, to have open perception, to leave the automatic mode, and to delight with the common, with the world. This practice originates in Buddhist teachings and meditation, and helps us to see the world in a curious way, with less judgment and less anxiety.

The Contemplative Photography before a photography technique is a way of seeing the world and to live. It aims to search for a new look for our day-by-day. The proposal is to bring art to everyday life, and everyday life to art! The good pictures are not in the rare and unusual, or in the different, but in everything. What needs to be different, unique, creative, is the eye of the photographer. But our reason eyes do not see that. The perception of heart, the of the senses, yes! No are here social criticism, but only images that cause us something, or arise because something affected us. Life is a sequence of moments and i try to capture some pieces of life, images that hopefully speak for themselves.

See more on www.fotografiacontemplativa.com.br

 

About the author:

Yuri Bittar has a photographer since 1997, designer and historian, Master in Science Teaching from the Federal University of São Paulo, creator of the Fotocultura photography school, where he teaches photography since 2008 and is also a street photographer and researcher, developing a PhD applying Photography Contemplative and Mindfulness to health and quality of life. He began his training in Contemplative Photography when participated in a Workshop with Andy Karr in 2012. He is Mindfulness Instructor certified by the Mente Aberta - Brazilian Center for Mindfulness and Health Promotion of UNIFESP and has already offered dozens of lectures and workshops on Contemplative Photography.

Learn more at yuribittar.com and yuribittar@gmail.com

 

Sobre a exposição

A Fotografia Contemplativa é, acima de tudo, ter a percepção aberta, sair do automático, e se encantar com o comum, com o mundo. Esta prática se origina em ensinamentos budistas e da meditação, e nos ajuda a ver o mundo de forma curiosa, com menos julgamento e menos ansiedade.

A Fotografia Contemplativa, pode ser entendida como um estado mental aberto, curioso, sem julgamento, concentrado em apenas ver. Antes de uma técnica de fotografia é uma forma de ver o mundo e de viver. É a experiência visual direta, não conceitual, ou seja, a pura percepção. É uma prática ligada à meditação que, buscando ver a realidade sem pré-conceitos, fórmulas, definições, ansiedades, objetivos, apenas ver, visa trazer nossa visão para o presente, para o dia-a-dia, para o real, abrindo nossos olhos e permitindo ver o “novo” no cotidiano, ver beleza e criar arte. A proposta é trazer a arte para a vida cotidiana, e a vida cotidiana para a arte, entendendo que as boas imagens não estão no raro e no inusitado, ou no diferente, mas em tudo. Mas nossos olhos da razão (olhar conceitual) não enxergam isso. Os do coração, da percepção, dos sentidos, sim!

Ao contrário dos demais tipos de fotografia, a Fotografia Contemplativa não pode ser definida pelo seu resultado. Ou seja, ao olhar uma fotografia nunca podemos dizer se é ou não Fotografia Contemplativa. É preciso saber como foi feita. Se foi feita como uma prática contemplativa, com o uso da percepção, e não de conceitos, ela será uma Fotografia Contemplativa.

Leia mais em www.fotografiacontemplativa.com.br

 

Sobre o autor:

Yuri Bittar é fotógrafo desde 1997, designer e historiador, mestre em Ensino de Ciências pela Universidade Federal de São Paulo, criador da Fotocultura Cursos e Saídas, onde leciona fotografia desde 2008, e atuante também como fotógrafo de rua e pesquisador, desenvolvendo doutorado aplicando Fotografia Contemplativa e Mindfulness à saúde e qualidade de vida. Começou sua formação em Fotografia Contemplativa ao participar de uma Oficina com Andy Karr em 2012. É Instrutor de Mindfulness certificado pelo Mente Aberta - Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde da UNIFESP e já ofereceu dezenas de palestras e oficinas sobre Fotografia Contemplativa.

Saiba mais em yuribittar.com e yuribittar@gmail.com

 

Agradecimentos

Agradeço enormemente e de coração à todos que a desenvolver e poder mostrar o meu trabalho.

Ao Professor Marcelo Demarzo por perceber o quanto o meu trabalho com a Fotografia Contemplativa tem relação com o mindfulness, e por tornar possível esta exposição.

Á Kika Bastos por acreditar nessa exposição.

À toda a equipe do Mente Aberta, em especial à comissão organizadora deste meeting, que sempre ajudam, inspiram e incentivam.

Aos meus chefes, Profa. Vânia D`Almeida e Prof. Dante Gallian, por me apoiarem.

À Andy Karr e todos os mestres que abriram os caminhos que agora trilhamos.

Ao amor da minha vida, Clelma Jacyntho Bittar, por quem tento sempre fazer o meu melhor.

309 views
0 faves
0 comments
Uploaded on June 13, 2017