CONDEIXA-A-NOVA
Condeixa-a-Nova

Município português, pertencente ao distrito de Coimbra, compreendendo 10 freguesias (Anobra, Belide, Bem da Fé, Condeixa-a-Nova, Condeixa-a-Velha, Ega, Furadouro, Sebal, Vila Seca e Zambujal). Em termos demográficos, a população, em 1991, era de cerca de 13 000 habitantes para uma área bruta de 135 km2, e a variação da população residente entre 1960 e 1991 foi de -5%.

A agro-pecuária, a silvicultura, a indústria extractiva de mármores e a administração local constituem a base económica do município.

A vila de Condeixa, que é sede de município, localiza-se a cerca de 10 km a sul da cidade de Coimbra. Localizada na margem direita do rio Soure, registava uma população residente de cerca de 2300 habitantes, em 1991.

património

As jóias do património municipal são as ruínas deConímbriga (monumento nacional) e a freguesia medieval de Ega (foral dos templários em 1231); existem ainda o pelourinho e vários monumentos manuelinos. O município ostenta também várias casas solarengas: o solar dos Figueiredos (fachada seiscentista), a Casa dos Almadas e o palácio da família Sotto Mayor (setecentista). Da igreja paroquial, resta a capela-mor (abóbada gótica).

história

A primeira referência documental data de 1219. D. Manuel I concedeu-lhe foral em 1514. Passou a sede de município em 1828 e foi elevada a vila em 1845 (embora alguns autores defendam que já D. Manuel o teria feito em 1502). Sofreu grande devastação no período das invasões francesas, principalmente na que ocorreu em 1811.

Na freguesia de Condeixa-a-Velha (lugar de Cartaxinho) ocorreu, em 1828, o episódio que ficou para a história como o assassínio dos lentes de Coimbra, que se dirigiam a Lisboa para saudar o rei D. Miguel.
47 photos · 7,798 views