SETÚBAL
Setúbal

Município litoral português, pertencente ao distrito de Setúbal, compreendendo 8 freguesias (Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra, São Lourenço, São Simão, Sado, Setúbal-Nossa Senhora da Anunciada, Setúbal-São Julião, Setúbal-São Sebastião, Setúbal-Santa Maria da Graça). O município de Setúbal integra a Área Metropolitana de Lisboa. Em termos demográficos, a população, em 1991, era constituída por cerca de 103 600 residentes para uma área bruta de 171 km2 e a variação da população residente entre 1960 e 1991 foi de 84%.

A economia municipal assenta na pesca, nas actividades portuárias, na agro-pecuária, na silvicultura, na indústria alimentar, na indústria cimenteira, de componentes para automóveis, metalo-mecânica, no comércio retalhista e grossista, na construção e reparação naval, na construção civil e no turismo (restauração e hotelaria), destacando-se ainda o papel da administração local.

Localizada na margem direita do estuário do rio Sado, a cidade de Setúbal é sede de município e registava uma população de cerca de 83 500 residentes em 1991. O perímetro da cidade circunscreve-se às freguesias de Setúbal-Nossa Senhora da Anunciada, Setúbal-São Julião, Setúbal-São Sebastião e Setúbal-Santa Maria da Graça.

património

O património edificado mais significativo inclui o convento de Jesus (quinhentista, com elementos góticos e manuelinos), a sé (o edifício actual data do século XVI, com azulejos do século XVIII), o castelo de São Filipe (do século XVI), o pelourinho, as igrejas de São Julião (de raiz manuelina, reedificada) e de Nossa Senhora da Anunciada (dos séculos XVI-XIX), o forte do Outão (mandado construir por D. João I), o singular convento da Arrábida e o santuário de Nossa Senhora da Arrábida; o palácio da quinta da Bacalhoa, em Vila Fresca de Azeitão e o palácio dos duques de Aveiro (quinhentista), em Vila Nogueira de Azeitão. O Parque Natural da Arrábida e o rio Sado constituem os elementos mais significativos do património natural.

história

Por aqui se instalaram celtas, fenícios, romanos e mouros, atraídos pelas riquezas proporcionadas pelo rio Sado.

Reconquistada, a localidade passou a pertencer à ordem de Santiago.

Recebeu forais em 1249 e em 1514, este último concedido por D. Manuel I.

Daqui partiu em 1458 a expedição a Alcácer Ceguer, no norte de África, e aqui casou o rei D. João II, em 1471.

É cidade desde 1860, quando já tinha recuperado da terrível devastação provocada pelo terramoto de 1755.

Aqui nasceram a cantora Luísa Todi e o poeta Barbosa du Bocage.
151 photos · 31,713 views
1