new icn messageflickr-free-ic3d pan white
View allAll Photos Tagged Retrato do animal de estimação

Another commission safely delivered :0) This time to Reno. Meet Sammy. She is a black Goldendoodle (Golden Retreiver x Standard Poodle). The 50/50 cross is sought after as theoretically you get the best of both breeds. Her owners are lucky in that she is a GREAT representative of both breeds. She is highly intelligent (Poodle) and very loving and calm (Golden Retriever) and as an added bonus she does not shed.

 

Sammy spends her days in the yard with Craig who is retired. Her favorite thing in the yard is the lizards. She will hold a point on a lizard for 15+ minutes! This is great if you want to hunt lizards. When she is not in the yard she is running errands with Craig in the car. Her nights are spent on the couch, which is something that none of her owners other dogs have ever been allowed to do! In their words:

 

Paula: 'In our lifetimes we have had many dogs and she is by far the most intelligent. Craig: "She is without a doubt the most fun, personable, intelligent dog that I have ever owned." Her portrait was a gift from Paula to Craig for their 31st anniversary.

 

Happy lizard hunting, Sammy :0)

 

(I'd be doing the same ...if we had lizards here!)

 

As always, info on commissions can be found here: www.alibannister.com

Bob Wolfenson

 

Bob Wolfenson

 

Começa hoje a etapa Curitiba do Circuito Cultural Banco do Brasil. As atividades são bem variadas e até o dia 12 deste mês, crianças e adultos podem assistir peças, ouvir músicas e ir às exposições pagando nada ou muito pouco. São muitas opções para quem ficar na cidade neste começo de feriadão.

 

Nesta quarta-feira começa a exposição Picasso: Paixão e Erotismo, no Museu Oscar Niemeyer. Para ver as 89 gravuras originais do mestre espanhol, a entrada é franca. As obras refletem a história de um dos artistas mais importantes do século XX, passando pelo realismo e pelo cubismo. Professores e escolas interessados podem marcar visitas monitoradas, de terça a domingo, entre 10 e 18 horas.

 

O espetáculo de dança G2 – Um Dia Fora do Tempo estréia dia 01 e se apresenta dias 4, 5, 10, 11 e 12. Usando de conceitos da Física, como a teoria do caos e quântica, o grupo compõe o cenário e as coreografias, misturando realidade e imaginário. O diretor de teatro Maurício Vogue é o responsável pelo espetáculo.

 

A peça infantil Se Essa Rua Fosse Minha, um resgate do folclore infantil brasileiro, apresenta brincadeiras de rua, costumes populares e cantigas de rodas. Na quarta, 01, e quinta. 02/11, às 15 horas no auditório do MON, o Museu Oscar Niemeyer.

 

Outra opção teatral para as crianças, neste feriado, é a peça A Cigarra e a Formiga, que fica em cartaz de sexta a domingo também no MON, às 15 horas. A encenação é baseada na história de Esopo, que há muitos anos ensina aos pequenos sobre responsabilidade.

 

Para os adultos fãs de teatro, o espetáculo Avenida Dropsie, com a Sutil Companhia de Teatro, sob a direção de Felipe Hisch é a opção. A peça é baseada nos quadrinhos de Will Eisner e promete ser uma super produção, com direito à chuva em cena. Neste sábado e domingo, dia 04 às 21h e 05 às 20h, no Guairão. Os ingressos custam R$15,00 e R$7,50 para estudantes e clientes do Banco do Brasil.

 

As atrações musicais tem nome de peso: Roberto Menescal, Bossacucanova, Clara Moreno e Joyce. É um encontro de músicos que melhor representam a MPB. Os shows são quinta e sexta, às 21 horas no Guairinha, e os ingressos também são R$15,00 e R$7,50.

 

E no primeiro dia de Circuito começa a Cinédia 75 anos, uma mostra de celebração dos 75 anos da Cinédia Produções Cinematográficas, uma das produtoras mais importantes do cinema brasileiro. Veja abaixo os filmes exibidos e uma breve descrição sobre eles:

 

01/11 – quarta

17h - Alma e Corpo de uma Raça, de Milton Rodrigues. Brasil 1938. Em meio à campanha para a construção do estádio do Clube de Regatas do Flamengo e ao campeonato, dupla de atacantes disputa o amor da mesma mulher. Semi-documentário encomendado pelo clube como parte da estratégia de coleta de fundos para a obra.

 

02/11 – quinta

17h - Obrigado Doutor, de Moacyr Fenelon. Brasil 1948. Após assassinar a mulher adúltera, médico perambula de cidade em cidade praticando o bem junto aos mais pobres e necessitados.

19h - Um Beijo Roubado, de Léo Martem. Brasil 1950. Jovem do interior tenta a carreira artística na capital, trabalhando em uma loja de música e lançando-se como cantora. Tudo vai bem até que o amor interfere... Lançamento da cantora Marlene como atriz e protagonista.

 

03/11 – sexta

17h - 24h de Sonho, de Chianca de Garcia. Brasil 1941. Campeã mundial de tentativas de suicídio vê frustrada mais uma iniciativa e segue conselho de um motorista de táxi dublê de filósofo: passar as últimas 24 horas de vida em um hotel de luxo. O que ela não previra fora o amor...

19h - Samba da Vida, de Luiz de Barros. Brasil 1937. Com os proprietários ausentes, família de escroques instala-se em uma rica residência. Fingindo-se passar por aristocratas, procuram incentivar a carreira artística da filha.

 

04/11 – sábado

17h - Pureza, de Chianca de Garcia. Brasil 1940. Com Procópio Ferreira, Sarah Nobre, Conchita de Moraes, Sônia Oiticica. Drama. Perseguido político chega à cidadezinha de Pureza, onde se envolverá em triângulo amoroso. Adaptação do romance homônimo de José Lins do Rego. Livre.

19h - Ganga Bruta, de Humberto Mauro. Brasil 1933. Absolvido após assassinar a mulher na noite de núpcias, engenheiro vai trabalhar em cidade do interior, onde provocará nova tragédia. Um dos filmes mais importantes do Cinema Brasileiro.

 

05/11 – domingo

17h - Lábios Sem Beijos, de Humberto Mauro. Brasil 1930. Com Lelita Rosa, Paulo Morano, Alfredo Rosário, Tamar Moema e Didi Viana. Comédia. Lelita, jovem rica voluntariosa, de hábitos modernos, conhece Paulo, famoso conquistador. Apesar de resistir, a moça acaba por se apaixonar por ele, vivendo vários desencontros amorosos. Livre.

19h - Mulher, de Octávio Gabus Mendes. Brasil 1931. Acossada pelo desejo dos homens, jovem favelada tenta viver sozinha, acabando por desmaiar de fome numa rua da cidade. Levada para a casa de um rico e cínico escritor, torna-se sua amante, vindo a conhecer a hipocrisia da alta sociedade e os caprichos do amor.

 

A mostra de animação canadense, também começa nesta quarta-feira, no museu do Olho e com entrada franca. É uma seleção do melhor do cinema de animação juvenil dos últimos 50 anos produzido pelo Conselho de Cinema do Canadá. Abaixo, as sessões separadas por dias de exibição:

 

Sessão Livre 1 – Dias 1º, 3 e 5 de novembro às 10h e dias 7, 9 e 11 às 13h

O gato da neve, 22’58”. Elsie mora numa casa isolada no Norte distante e deseja desesperadamente um animal de estimação para fazer-lhe companhia.

Christopher muda o seu nome. 6’30”. Christopher detesta seu nome. Ele o muda e descobre o quão especial era seu nome verdadeiro.

The Cora Player, 7’05”. Dois jovens africanos de classes sociais diferentes desafiam as tradições em nome do amor.

O torneio, 6’31”. Uma garotinha surda que joga contra um garoto arrogante num torneio de xadrez não se deixa afetar pelo seu escárnio, mas responde calorosamente às atenções de um jovem poeta.

 

Sessão Livre 2 – Dias 1º, 3 e 5 de novembro às 13h e dias 7, 9 e 11 às 10h

Ludovic, o presente da neve, 14’24”. Conto terno e encantador que evoca a relação entre a criança e seu brinquedo predileto, permitindo um vislumbre do mundo mágico e misterioso da infância.

O castelo de areia, 13’12”. O Homem de Areia tem mágica nas mãos para esculpir estranhas criaturas de areia e dar-lhes vida.

As rosas cantam na neve fresca, 7’04”. Maylin prepara refeições de dar água na boca no restaurante do seu pai em Chinatown, mas seu pai e seus irmãos ficam com a fama.

De longe, 6’39”. História comovente de Saoussan, uma menina que luta para se adaptar a um novo mundo depois que foi desalojada de sua terra arrasada por uma guerra.

 

Sessão Livre 3 – Dias 2 e 4 de novembro às 10h e dias 8, 10 e 12 às 13h

O conto da Cinderela Pinguim, 9’57”. Desenho animado que mostra com muita graça e imaginação a história de Cinderela representada por pinguins.

O gato voltou, 7’37”. Curta hilariante baseado numa velha canção folclórica do mesmo nome.

Quando o pó baixa, 7’11”. O vento das pradarias não é o responsável pela sujeira que voa neste filme: os culpados são vizinhos roedores com um apetite nada amistoso pela raiva e pela vingança.

Luzes para Gita, 7’34”. Gita, de 8 anos de idade, mal pode esperar para comemorar o Divali, festival hindu de luzes de sua cidade natal. Só que onde ela está agora não é como Nova Delhi.

A coruja que se casou com um ganso, 7’38”. Conto sobre um ganso que se deixa cativar pelos encantos de uma coruja.

 

Sessão Livre 4 – Dias 2 e 4 de novembro às 13h e dias 8, 10 e 12 às 10h

Jantar para dois, 7’18”. A paz na mata é quebrada quando dois camaleões se envolvem em um conflito com resultados catastróficos.

A mágica de Anansi, 6’51”. Anansi, a aranha, está cansada de ser desprezada pelos animais da floresta só porque suas teias não capturam insetos.

Com vovó, 9’23”. Quando seus pais a deixam sozinha pela primeira vez, Madeleine os vê partir com lágrimas nos olhos. Felizmente, sua avó lá está para fazê-la sair da tristeza.

Como os dinossauros aprenderam a voar, 5’58”. Os dinossauros estavam procurando por encrenca: não comiam nada que não fosse porcaria, nunca escovavam os dentes, ficavam acordados até tarde. Os antigos mamíferos os alertavam: “Vocês vão ser extintos se continuarem assim”. Eles riam... e, através dos tempos, transformaram-se em pássaros.

Christopher, por favor, arrume o seu quarto!, 6’58”. Christopher é uma criança e tanto. Ele é maneiro, é legal e é esperto. Mas tem um problema: é bagunceiro.

Toda criança, 6’13”. Filme produzido a pedido da UNICEF, ilustra o direito de toda criança a ter um nome e uma nacionalidade.

 

Programa 1 (classificação etária: 11 anos) – Dias 1º, 3 e 5 de novembro às 11h e dias 7, 9 e 11 às 14h

La Salla, 8’11”. Em La Salla, o conto clássico a respeito da tentação nos é revelado sob a forma singular de uma ópera cômica.

Cordas, 10’18”. Uma abotoadura perdida, um amor perdido, a lua entrando pela janela, o Titanic deslizando ao encontro do desastre: Strings sugere mundos de amores e perdas, mas também de possibilidades.

O aniversário de Bob, 12’18”. Uma festa surpresa de aniversário pode ser arriscada, especialmente quando o convidado de honra completa 40 anos.

A Rua, 10’12”. Filme que não poupa sentimentos nem mede palavras, é um relato quase que embaraçosamente de como várias famílias lidam com seus parentes mais velhos e enfermos.

 

Programa 2 (classificação etária: 11 anos) – Dias 1º, 3 e 5 de novembro às 12h e dias 7, 9 e 11 às 11h

A vila dos bobos, 13’. Adaptado de uma lenda folclórica judaica, trata da história da nova vida de Shmendrik e a misteriosa semelhança com sua vida antiga, oferecendo uma tomada humorística de nossa tendência a romancear aquilo que não temos.

Invasores estranhos, 8’27”. Roger e Doris vivem uma vida calma e confortável até que certa noite são despertados pela chegada de um visitante estranho: uma criança – a resposta aos seus sonhos. A vida como o casal conhecia já era. Eles agora são uma família, e é um pesadelo!

George e Rosemary, 8’48”. Comédia romântica animada sobre um casal nos anos dourados que prova que a paixão não é exclusividade dos mais jovens.

A terra é habitada!, 9’35”. Para um visitante marciano, parece que a terra é habitada por automóveis! E talvez ele esteja certo...

 

Programa 3 (classificação etária: 11 anos) – Dias 2 e 4 de novembro às 11h e dias 8, 10 e 12 às 14h

De molho, 6’10”. Na praia um grupo de turistas toma banho de sol sob um céu nublado. Estranho? Mas parecem felizes. De repente, o sol aparece. Boas notícias? Não necessariamente. Conforme o sol vai ficando mais forte, menos pessoas ficam na praia. Um filme com final surpreendente.

Destino divino, 10’45”. Um conto de advertência em prol do meio ambiente. Uma metáfora para os nossos dias.

O fim do mundo em quatro estações, 12’57”. Oito histórias se desenrolam simultaneamente na tela nesta engenhosa comédia de humor negro para acompanhar As Quatro Estações, de Vivaldi.

Frank the Wrabbit, 9’06”. O que acontece com um Wrabbit, muito inteligente, quando as cenouras com as quais ele se alimenta desaparecem?

M.C. Escher: céu e água, 3’25”. A arte de M.C. Escher (gravador holandês) nunca deixa de fascinar e surpreender. Sky and Water mistura a animação tradicional com a animação por computador. Uma homenagem apropriada para um mestre.

 

Programa 4 (classificação etária: 14 anos) – Dias 1º, 3 e 5 de novembro às 14h e dias 7, 9 e 11 às 12h

O caos, 9’49”. Filme de um humor inesperado, é um olhar sobre dois conflitos simultâneos: o macrocosmo da guerra nuclear e o microcosmo da discussão doméstica.

Esta é a casa que Jack construiu, 8’02”. Uma gozação em cima da ambição e do consumismo.

Entrega especial, 1978, Eunice Macaulay/John Wladen, 7’07”. Uma comédia de humor negro sobre adultério, morte... e o sindicato das entregas especiais. Filme ganhador do Oscar.

Minha carreira financeira, 1962, Gerald Potterton, 6’30”. Relato da primeira experiência, não tão boa, entre um jovem e seu banco.

Vizinhos, 8’10”. Parábola sobre duas pessoas que entram em conflito pela posse de uma flor.

A fome, 11’22”. Filme cruel, mas verdadeiro. O destino de um homem que vive só para comer.

 

Programa 5 (classificação etária: 14 anos) – Dias 2 e 4 de novembro às 12h e dias 8, 10 e 12 às 11h

A história de pérolas, 5’35”. Milhares de contas são arrumadas e manipuladas, assumindo formas de criaturas que continuamente se devoram, se fundem e se absorvem em uma explosão de cores.

Paraíso, 15’20”. Dentro de um resplandescente castelo, uma ave de plumagem colorida anseia pelo que vê, somente para descobrir que uma gaiola de ouro não pode competir com a liberdade do céu aberto.

Como asas são ligadas às costas dos anjos, 11’05”. Exposição surrealista onde conhecemos um homem obcecado em controlar. Suas engenhocas manipulam, mas isolam.

Quando amanhece, 9’40”. Após presenciar a morte acidental de um estranho, Ruby procura consolo na cidade à sua volta e acaba por encontrá-lo nos lugares mais surpreendentes.

O Limiar, 1998, Suzanne Gerrais, 7’53”. Um retrato das adaptações que uma família de imigrantes enfrenta ao chegar no Canadá.

 

Programa 6 (classificação etária: 14 anos) – Dias 2 e 4 de novembro às 14h e dias 8, 10 e 12 às 12h

Amanhecer na Praça Tiananmen, 29’25”. Retrato visual auto-biográfico de um artista chines que viveu nos anos turbulentos da Revolução Cultural.

O farol, 8’06”. Uma fábula sobre as falhas da ambição humana.

Um conto de cadeiras, 10’05”. Um conto de fadas moderno, contado sem palavras.

Transfigurado, 5’32”. Borboletas, totens e satélites. Linhas incisivas e retalhos de cor. Imagens inspiradas pela arte aborígene da Costa Oeste, pela natureza e pela experiência pessoal.

 

Essa extensa programação começa hoje e vai até o dia 12, domingo. As atrações aqui são apenas para os dias de feriadão, mas quem quiser pode conferir aqui a programação completa do Circuito Cultural Banco do Brasil, incluindo as oficinas e bate-papos.

 

Redação do Portal Descubra Curitiba

 

A Pamy é amiga da Lady. Só tem cara de braba... só quer saber de brincar e babar!

 

ATENÇÃO:

Esta NÃO é uma imagem de uso livre. Todas as fotos incluídas neste site estão sob a LEI DO DIREITO AUTORAL Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Caso haja interesse por alguma foto aqui vista, por gentileza, entrar em contato.

©Todos os direitos reservados.

 

ATTENTION:

This is NOT a free image. All of my photos are under full Copyright. If you would like to use any of them, please, contact me.

© All rights reserved.

Embora tenha cara de bravo, Gab é o gato mais medroso do mundo!

Uma das mais ricas expressões culturais maranhenses, o Bumba Meu Boi é uma festa popular do estado. O enredo conta a história de Pai Francisco, um escravo que, para saciar o desejo de sua esposa grávida por uma língua de boi, mata o gado de estimação do senhor da fazenda. Percebendo a morte do boi, o senhor convoca pajés e curandeiras para ressuscitar o animal. O boi volta à vida e a comunidade festeja.

 

Essa história é um retrato das relações sociais e econômicas vigentes na região durante o período colonial. O nordeste brasileiro vivia da monocultura e da criação de gado, apoiando-se em um regime de escravidão.

 

Para saber mais: bumba-meu-boi.info/bumba-meu-boi-do-maranhao.html

Realismo em Grafite sobre Papel Canson. - Tam. 60x42cm.