Comunidade escolar da EMEF Monte Cristo reivindica segurança
Pais, alunos e professores da Escola Municipal de Ensino Fundamental Monte Cristo, no bairro Vila Nova, realizaram protesto na manhã dessa terça-feira (16/4), após o ataque de vandalismo nas dependências da unidade de ensino, com pichações, feitas durante o final de semana. Além de frases com ataques aos professores, também foram deixadas ameaças como “Suzano voltará aqui”, em referência ao massacre ocorrido na escola paulista Raul Brasil, que terminou com 10 mortos e diversos feridos.
A comunidade escolar reivindica que a Guarda Municipal retome a atuação na escola e uma ação efetiva da Secretaria Municipal de Educação (Smed) de Porto Alegre para garantir a segurança dos alunos. “São três portões de acesso e estamos inseguros para que nossos filhos retornem às aulas, pedimos o apoio de toda a comunidade”, afirmaram os pais, durante a caminhada pela Avenida Monte Cristo, e durante o protesto na rótula da Avenida Eduardo Prado. Mesmo com a chuva, os manifestantes seguiram em caminhada pelas ruas do bairro, denunciando o descaso e alertando sobre a insegurança vivenciada dentro da escola.
“Meu filho é uma criança de inclusão e está com muito medo de ir para a escola. Ele viu as pichações, que era coisa de bandido. É direito da criança e do adolescente ter segurança, saúde e educação. Está faltando vigilância na escola, que nós não temos, enquanto outros lugares da cidade estão cheios de Guardas Municipais”, afirma Ana Paula, uma das mães que realizaram a manifestação.
17 photos