Mostra Fissuras da Paisagem: enredos de quatro mulheres
Um diálogo visual entre quatro mulheres fortes. Uma conversa que envolve cores, formas, linhas e métodos de se criar mundos quando se está internado, desde muito cedo, em um mundo outro, o Hospital Psiquiátrico São Pedro. O que encontramos em tal diálogo proposto pela exposição FISSURAS DA PAISAGEM: enredos de quatro mulheres é sempre o inesperado, o que escapa ao controle, como as marcas de mofo nos bordados de Natália Leite; as manchas de guache das pinturas de Dorvalina Souza; e a prosa libertadora e perspicaz das agendas de Claudina Pereira. Lilian Maus mergulhou nesse mundo outro ao se deixar impregnar pelas obras dessas três artistas, tanto pelas cores que escolhe para suas pinturas, quanto pelos temas. O resultado é uma paisagem interior de escuta, que reage a paisagens interiores de limite desconhecido, de liberdade batalhada, conquistada e sempre em expansão. Afinal, não é à toa que Claudina se coloca no lugar de um pássaro: “Sou ave sem ninho com todos os seus sinônimos”. Daniela Pinheiro Machado Kern (Profa. Dra. Instituto de Artes da UFRGS)
28 photos · 23 views