new icn messageflickr-free-ic3d pan white
São Paulo-Praça Benedito Calixto-TODOS OS SANTOS (All Saints Day) | by LUIZ PAULO São Paulo's Eyes
Back to photostream

São Paulo-Praça Benedito Calixto-TODOS OS SANTOS (All Saints Day)

1 DE NOVEMBRO

DIA DE TODOS OS SANTOS

 

November,1st.

All Saints Day

 

São Paulo

Praça Benedito Calixto

Feira de Artesanato e Antiguidades

Brasil

 

Benedito Calixto Square

Handicraft and Antiques Fair

São Paulo

Brasil

 

Segundo o ensinamento da Igreja, a intenção catequética desta celebração que tem lugar em todo o mundo, ressalta o chamamento de Cristo a cada pessoa para o seguir e ser santo, à imagem de Deus, a imagem em que foi originalmente criada e para a qual deve continuar a caminhar em amor. Isto não só faz ver que existem santos vivos (não apenas os do passado) e que cada pessoa o pode ser, mas sobretudo faz entender que são inúmeros os potenciais santos que não são conhecidos, mas que da mesma forma que os canonizados igualmente vêem Deus face a face, têm plena felicidade e intercedem por nós. O Papa João Paulo II foi um grande impulsionador da "vocação universal à santidade", tema renovado com grande ênfase no Segundo Concílio do Vaticano.

 

«A Cristo, nós O adoramos, porque Ele é o Filho de Deus; quanto aos mártires, nós os amamos como a discípulos e imitadores do Senhor;e isso é justo, por causa da sua devoção incomparável para com o seu Rei e Mestre.Assim nós possamos também ser seus companheiros e condiscípulos!».

Martyrum sancti Polycarpi 17, 3: SC 10bis, 232

 

O dia de Todos-os-Santos é celebrado em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não. A Igreja Católica celebra a Festum omnium sanctorum a 1 de novembro seguido do dia dos fiéis defuntos a 2 de novembro. A Igreja Ortodoxa celebra esta festividade no primeiro domingo depois do Pentecostes, fechando a época litúrgica da Páscoa. Na Igreja Luterana o dia é celebrado principalmente para lembrar que todas as pessoas batizadas são santas e também aquelas pessoas que faleceram no ano que passou.

 

 

In the early Church, Christians would celebrate the anniversary of a martyr's death for Christ (known as the saint's "birth day") by serving an All-Night Vigil, and then celebrating the Eucharist over their tomb or place of martyrdom. In the fourth century, neighbouring dioceses began to transfer relics, and to celebrate the feast days of specific martyrs in common. Frequently, a number of Christians would suffer martyrdom on the same day, which naturally led to a joint commemoration. In the persecution of Diocletian the number of martyrs became so great that a separate day could not be assigned to each. But the Church, feeling that every martyr should be venerated, appointed a common day for all. A commemoration of "All Martyrs" began to be celebrated as early as the year 270, although no specific month or date are mentioned in existing records.

 

The Western Christian holiday of All Saints Day (called Festum omnium sanctorum in Latin) falls on November 1, followed by All Souls' Day on November 2, and is a Holy Day of Obligation in the Latin Rite Roman Catholic Church, with a vigil. This feast used to have an octave. The octave was abrogated in 1955 along with other octaves.

 

A similar festival to All Saints celebrated in the West dates to May 13 in 609 or 610, when Pope Boniface IV consecrated the Pantheon at Rome to the Blessed Virgin and all the martyrs; the feast of the dedicatio Sanctae Mariae ad Martyres has been celebrated at Rome ever since.

 

The festival was retained after the Reformation in the calendar of the Church of England and in many Lutheran churches

6,797 views
11 faves
5 comments
Taken on October 27, 2007