new icn messageflickr-free-ic3d pan white
[Eros, o deus do amor] Lomo in Lomo | by Duda Catenacci
Back to group

[Eros, o deus do amor] Lomo in Lomo

Higienópolis, São Paulo, Brasil.

 

Diana F+ / Fuji Astia ISO 100 120mm Xpro / Expired 2008 / Laboratório - Capovilla.

 

SEE THE MAKING OF HERE.

 

São Paulo, Brasil, América do Sul, hemisfério meridional, Terra, sistema solar, universo.

 

Um deles. Eu nasci aqui. Vivo aqui a maior parte do meu tempo. Cada vez mais. Mas ainda não entendi bem em que tipo de lugar eu estou. As vezes fico pensando a que continente esta cidade pertence. Acho que a nenhum.

 

O que quer dizer esse aglomerado? Outro dia senti que era algo como um cogumelo. Uma explosão que não terminou. Uma placenta gigantesca.

 

Quase ninguém gosta dela. O resto do país não gosta. Os turistas não gostam. Os próprios habitantes às vezes parecem não gostar.

 

A angústia aqui parece ser maior.

 

Tudo parece ser maior. Impreciso. Incompreensível.

 

Para mim muitas coisas se passaram nela, e passaram por mim nela. Em quase todos os lugares alguma coisa aconteceu. Por isso, mas não só por isso, alguma coisa me agarra aqui, me prende, me segura e me fascina.

 

É o meu território. Meu local de caça, de domínio. De sofrimento, de prazer e de poder.

 

Todas as referências e memórias. A euforia, a depressão, a luta, a vitória, a desilusão, o arrebatamento e a frieza. Tudo.

 

Dizem que é um lugar descaracterizado. Não é o trópico, nem o frio. Não é civilizado, nem primitivo. Não pertence a nada. Não é alegre. Não têm charme especial. Não têm lógica. Não é antiga, nem moderna.

 

É só forte, dizem alguns. Mas agressiva também.

 

E principalmente dizem e acho que é verdade. É indiferente, distante, imprecisa. Quase sem tradição, egoísta, individualista, cruel e devoradora.

 

E é isso, principalmente, que me liga intensamente a ela. Uma espécie de osmose, amálgama. De identidade de maneira de ser, de agir.

 

No meu plano individual me sinto como ela. O mesmo turbilhão, a avalanche, a ânsia e a fúria, a falta de medida, a vontade de não sei o quê.

 

O meu interesse se concentra em mim e nas minhas obsessões. Que eram muitas e que agora reduziram-se a praticamente uma só.

 

Restou apenas uma coisa incrustada aqui dentro que às vezes parece o começo e outras o fim.

 

Walter Hugo Khouri [Eros, o deus do amor].

 

Projeto Lomo in Lomo

 

Agradecimento: André Coelho (past-up) / Artista Plástico

1,685 views
6 faves
15 comments
Taken on May 26, 2010