flickr-free-ic3d pan white

Tesourinha (Tyrannus savana)

Tesourinha

 

Também conhecida como tesoura, tesoureira e tesourinha-do-campo. A tesourinha é um ave passeriforme da família Tyrannidae. Migrante inconfundível, onde passa em grupos de até centenas de indivíduos, em concentrações típicas nos meses de setembro e outubro. Dormem em uma mesma árvore ou árvores próximas quando estão migrando, seja em áreas naturais, seja em áreas urbanas.

Características

 

Apesar de não ser colorida, a leveza e graça do vôo, bem como a distribuição de cores são muito chamativas. O capuz é negro e apresenta no meio do píleo uma coloração amarela, na maioria das vezes escondido, distingui-se contra a gargantas e partes inferiores brancas. Dorso cinza uniforme, com destaque para a longa cauda. Mais comprida nos machos, diferença visível quando as aves estão próximas, é maior do que o próprio corpo. O formato da cauda deu origem aos nomes comuns. Há um discreto dimorfismo sexual (termo usado para designar diferenças na aparência de machos e fêmeas), sendo que os machos possuem um prolongamento grande da cauda, especialmente das duas penas mais externas. Sua voz, com as cerimônias: “tzig” (chamada), seqüência apressada “tzig-tzig-zizizi…ag, ag, ag, ag” (canto) que emite pousado ou em vôo, deixando-se cair em espiral, com a cauda largamente aberta e a posição das asas lembrando um para-quedas.

Alimentação

 

Hábitos como o do suiriri, com grande consumo de frutos no período de migração. Dispersa os frutos da erva-de-passarinho no cerrado, com sua característica semente onde um pé adesivo ressalta-se. A polpa envolvente é uma das fontes principais de abastecimento na migração para o norte, mas como não ingere a semente, limpa o bico nos galhos, deixando presa a semente da próxima erva-de-passarinho. Frutos podem ser vistos em fios e arames, resultado dessa limpeza do bico. Em vôo, consegue uma enorme destreza, alterando direção com facilidade, em perseguições mútuas ou à presa (insetos).

Reprodução

 

O período de reprodução é entre os meses de setembro e dezembro. Os pais preferem fazer seus ninhos em cerrado ralo. O tamanho da ninhada é de 1 a 3 ovos. A incubação leva, em média, 13,6 dias, e após 15 dias os ninhegos deixam o ninho. Os filhotes nascem no final do ano e em fevereiro/março voam para o norte, no segundo grande movimento de migração da espécie. Todas dirigem-se para a parte norte do continente, onde irão passar o outono/inverno austrais. O casal constrói um ninho ralo, aberto e em forma de tigela de gravetos porcamente amontoados. A taxa de sucesso dos ovos é de 39,2%. É comum os filhotes e ovos serem derrubados pelo vento. Os pais se revezam na criação dos filhotes. Os ovos medem 22,2 mm de comprimento e 15,8 de largura e pesam 3,2 g.

Hábitos

 

Apesar de migrarem em grupos, em setembro os machos já estão exibindo seu característico vôo territorial, pairando em espirais com asas e cauda abertos, ao mesmo tempo em que emite o canto longo e rápido, terminado com três ou quatro notas mais espaçadas. Localmente, procuram as áreas abertas, como os cerrados (daí a razão do savana em seu nome científico), pastagens e áreas de cultura, onde ficam pousadas em mourões de cerca, postes, fios e árvores isoladas. Também podem procurar as matas, ou até mesmo cidades.

Distribuição Geográfica

 

Talvez poucas aves conheçam melhor a América do Sul do que a tesourinha. Existem tesourinhas que vivem no sul (Argentina, Paraguai e extremo sul do Brasil), em várias outras partes do Brasil, no Caribe e no sul do México. Depois do verão, as tesourinhas migram aos milhares para a região da Amazônia, onde permanecem até o inverno acabar. No início da primavera, cada uma volta para a sua região de origem, onde vão reproduzir, criar os filhotes e começar tudo novamente no ano seguinte. Assim, as tesourinhas são muito abundantes nas regiões onde vivem, mas apenas em algumas épocas do ano. Em outras, desaparecem completamente.

 

__________________________

 

Tesourinha

 

Also known as scissors, scissors and treasurer-of-field. The earwig is a passerine bird of the family Tyrannidae. Migrante unmistakable, where he spends in groups of hundreds of individuals, at concentrations typical in the months of September and October. They sleep in the same tree or nearby trees when they are migrating, either in natural areas, or in urban areas.

Character

 

Although not color, lightness and grace of flight, as well as the distribution of colors are very striking. The hood is black and presents in the middle of a yellow pileus, mostly hidden distinguish itself against the necks and bottoms white. Dorsum gray uniform, especially the long tail. Longer in males, visible difference when the birds are close, is larger than the body itself. The shape of the tail gave rise to common names. There is a slight sexual dimorphism (term used to describe differences in the appearance of males and females), while males have a large extension of the tail, especially the two outer feathers. His voice, with the ceremonies: "tzig" (call), sequence hasty "tzig-tzig-zizizi ... ag, ag, ag, ag" (song) that emits perched or in flight, letting himself fall into a spiral, with wide open position and tail wings resembling a parachute.

Feed

 

Habits such as the Tropical Kingbird, with great fruit consumption during migration. Disperses the fruits of yerba de-bird in cerrado, with its characteristic seed where an adhesive foot points up. The pulp surrounding is one of the main sources of supply in migrating to the north, but not as eat the seed, clean the nozzle on the branches, leaving the prey grass seed for next-of-finch. Fruits can be seen in wires and wires, the result of this cleaning nozzle. In flight, get a huge dexterity, changing direction with ease in mutual persecutions or prey (insects).

Reproduction

 

The breeding period is between September and December. Parents prefer to make their nests in dense drain. The litter size is 1 to 3 eggs. Incubation takes, on average, 13.6 days and after 15 days the nestlings leave the nest. Puppies are born at the end of the year and in February / March fly north, the second great migration movement of species. All are directed to the northern part of the continent, where they will spend the fall / winter austral. The couple built a nest drain, and open bowl-shaped heaps of sticks nastily. The success rate of the eggs is 39.2%. It is common for chicks and eggs being thrown down by the wind. Parents take turns raising offspring. The eggs measuring 22.2 mm long and 15.8 wide and weighing 3.2 g.

Habits

 

Despite migrate in groups, in September the males are already displaying his characteristic territorial flight, hovering in spirals with open wings and tail, while issuing the long and fast corner, finished with three or four more spaced notes. Locally, look for open areas like the cerrado (savannah hence the reason for its scientific name), pastures and crop areas, where they are lodging in fence posts around, poles, wires and isolated trees. They can also search the woods, or even cities.

Geographic Distribution

 

Perhaps few birds know best South America than scissors. There earwigs living in the South (Argentina, Paraguay and southern Brazil), in various other parts of Brazil, the Caribbean and southern Mexico. After the summer, earwigs migrate in their thousands for the Amazon region, where they remain until winter is over. In early spring, each back to their region of origin, where they will play, create puppies and start all over again next year. Thus, earwigs are very abundant in the regions where they live, but only in certain times of the year. In other, completely disappear.

13,856 views
5 faves
21 comments
Taken on November 17, 2012