new icn messageflickr-free-ic3d pan white

Espora e rebenque

“Espora e rebenque, rebenque e espora,

o céu e a terra, o vento na cara...

A força selvagem do potro aos corcovos,

espora e rebenque, rebenque e espora...

O sangue do bugre, a astúcia do branco,

a garra dos livres nativos do Pampa,

domando cavalos pras lidas dos campos

que fazem estâncias, que cravam bandeiras...”

 

Trecho de “Apesar de tudo”, de Colmar Pereira Duarte

Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

 

11,461 views
134 faves
180 comments
Taken on October 22, 2006