flickr-free-ic3d pan white

Aos olhos da escuridão

“...Balanço um baio sebruno,

aos olhos da escuridão,

quatro patas retumbando

o bombo verde do chão,

e um brilho de noite linda

pateia a argola da cincha,

pega meu baio de susto,

que negaceia e relincha...”

 

Trecho de “De ‘espantá’ bagual de noite”, de Lisandro Amaral

Bagé, Rio Grande do Sul, Brasil

 

13,454 views
247 faves
290 comments
Taken on April 26, 2008