Alexandre Castanheira, 1927-2018
Alexandre Castanheira nasceu em Almada em 1927.
Tem uma licenciatura em Histórico-Filosóficas, tirada em Lisboa e outra em Literatura Moderna pela universidade da Sorbonne, em Paris.
É professor jubilado do Ensino Superior, com dezoito anos de docência na Escola Superior Jean Piaget.
Antes viveu em Paris como militante clandestino antifascista, durante quinze anos, depois de perseguido e preso pela PIDE, donde só regressou algum tempo depois do 25 de Abril de 1974. Nas fábricas Renault desempenhou papel relevante em prol da imigração, tendo trabalhado nesse âmbito com muitas organizações internacionais de renome e ainda com membros do governo português no início da democracia em Portugal.
Já regressado a Portugal foi animador cultural, como já tinha sido na Renault e dirigiu ações de formação para dirigentes associativos.
Na Escola Superior Jean Piaget desenvolveu um trabalho pioneiro no 1.º Curso de Animação Sociocultural criado em Portugal nessa mesma instituição, onde os alunos o elegeram sócio honorário da sua Associação de Estudantes.
Foi deputado municipal e tem desempenhado cargos culturais na Junta de Freguesia do Laranjeiro, onde reside.
Tem-se dedicado a uma intensa vida associativa, que já tinha iniciado em jovem, na década de 40 do século XX, na Incrível Almadense, antes de ser obrigado a deixar o país e refugiar-se em França.
É associado de mérito de várias associações de cultura e recreio: Incrível, Campismo de Almada, Instrução e Recreio do Laranjeiro, Associação Cultural Manuel da Fonseca, SCALA e muitas outras.
É Medalha de Ouro de Mérito Cultural atribuída pela Câmara Municipal de Almada, Medalha de Ouro de Dedicação da Federação das Coletividades de Cultura e Recreio e em 2004 o Presidente da República Jorge Sampaio agraciou-o com o grau de Comendador da Ordem da Liberdade.
Desde sempre jornalista a sua atividade literária estende-se pela poesia, teatro, crónicas, contos, ensaio, história, romance e contos para a infância. Esta sua atividade tem sido completada por artigos para publicações culturais de Almada e outras terras e por prefácios e apresentações de obras. No seu vastíssimo número de encontros em escolas e noutros locais pelo concelho de Almada e pelo país salientam-se as suas ações sobre poesia a professores e inúmeras conferências-recitais sobre vários temas e sobre nomes grandes de escritores e democratas.
Participou em várias antologias e está representado em variadíssimas obras.
Tem sido homenageado pelo movimento associativo almadense em várias datas relevantes da sua longa e produtiva vida.
Em 2016 é escolhido como um dos “Escritores Memórias Vivas de Almada” num ciclo literário realizado no Fórum Municipal Romeu Correia.
O título deste ciclo foi retirado do livro “Romeu Correia-Memória Viva de Almada” da autoria de Alexandre Castanheira.
24 photos · 210 views