Abertura do Jubileu Extraordinário da Misericórdia
Peregrinos de diversos lugares da Capital Mineira e da Região Metropolitana de Belo Horizonte se reuniram na manhã de domingo, 13 de dezembro, na Tenda Cristo Rei - no canteiro de obras da Catedral Cristo Rei, para participar da solenidade de abertura do Jubileu Extraordinário da Misericórdia e também da V Assembleia do Povo de Deus. Os evangelizadores se encontraram na Cruz de Cristo Rei, de onde partiram em procissão, juntos com o arcebispo dom Walmor. Atravessaram o canteiro de obras da Catedral Cristo Rei, em oração, e caminharam até a entrada da Tenda Cristo Rei, onde o Arcebispo abriu a Porta Santa. Mais cedo, dom Walmor já havia presidido a solenidade de abertura da Porta Santa na Ermida da Padroeira - Santuário Nossa Senhora da Piedade. Nesse domingo, dez lugares especiais de peregrinação da Arquidiocese de Belo Horizonte receberam a Porta Santa.


A procissão realizada durante a abertura da Porta Santa na Tenda Cristo Rei representa um convite aos fiéis para peregrinem, “gesto de humildade que significa ir ao encontro de Deus”, conforme ensina dom Walmor. O Arcebispo recorda que peregrinar a um dos lugares que recebe a Porta Santa, buscar o Sacramento da Reconciliação, recitar a oração do Credo e rezar pelas intenções do Papa Francisco é o caminho para se alcançar as graças no Jubileu da Misericórdia.



Após a abertura da Porta Santa, o Arcebispo presidiu Missa na Tenda Cristo Rei, momento em que explicou o objetivo do Jubileu da Misericórdia. “É para colocarmos Cristo no centro da nossa vida, porque Ele nos mostra Deus - Pai Misericordioso”. De acordo com dom Walmor, cada pessoa deve buscar a verdadeira alegria, que nasce da esperança. “Essa alegria é a certeza de que Deus está conosco e, apesar das muitas dificuldades, não seremos derrotados”, disse.



Olhando para a Tenda Cristo Rei repleta de fiéis, dom Walmor lembrou que é preciso avançar para que a Catedral Cristo Rei fique pronta logo. Assim, segundo explicou o Arcebispo, será possível acolher muitas pessoas. “Se todas as famílias católicas colorarem seu nome no grande rosário da Praça das Famílias, na Catedral Cristo Rei, não demorará para concluirmos sua edificação”, lembrou.



Antes do fim da celebração, o Arcebispo ressaltou que, durante o Jubileu da Misericórdia, a Arquidiocese de Belo Horizonte realiza a V Assembleia do Povo de Deus (V APD). “Um caminho bonito para olharmos como estamos vivendo, como estamos testemunhando o Evangelho e o que precisamos mudar”. Os fiéis rezaram a oração da V APD e, antes de retornarem aos seus lares, receberam a bênção do Arcebispo.
18 photos · 89 views