Paulo Fonteles - 30 anos
Pluralidade e emoção marcaram a realização da sessão especial em homenagem ao advogado comunista, ex-deputado e dirigente comunista Paulo Fonteles. Diversos partidos, lideranças e movimentos prestigiaram o evento.

O presidente da Assembléia Legislativa do Pará (Alepa), deputado Márcio Miranda(DEM), fez questão de registrar que a homenagem a Paulo Fonteles teve a aprovação unanime dos deputados estaduais. Informou também que a Alepa está sediando uma exposição sobre a vida e a luta do ex-deputado, assassinado a mando de latifundiários em 1987.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Casa, Carlos Bordalo, proponente principal do evento, afirmou que Paulo Fonteles é uma das mais importantes referências da esquerda paraense e brasileira. Bordalo falou da atualidade da motivação da luta de Paulo, citando a manutenção de uma perversa estrutura agrária e fundiária que ainda marca a realidade paraense.

O deputado Lélio Costa, líder do PCdoB, registrou que a impunidade e o assassinato de lideranças no campo paranse persiste. Falou também da grande responsabilidade em representar o projeto político que Paulo representou na Casa.

Falando em nome dos comunistas paranses, o presidente do PCdoB-PA, Jorge Panzera ressaltou a característica de Paulo em manter um diálogo político amplo e da necessidade desta característica para construir uma ampla frente em defesa de um projeto de nação hoje.

Além da importância do resgate histórico, a presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos afirmou que o legado de Paulo Fonteles é respeitado em todo o Brasil. Luciana também cobrou responsabilidades do Governo estadual tucano por conta das ameaças de morte sofridas por Paulo Fonteles Filho (Paulinho), presidente do Instituto Paulo Fonteles (IPF).

Paulinho, que foi vereador em Belém pelo PCdoB e é um militante conhecido nacionalmente na defesa dos direitos humanos, saudou a representatividade do evento. Ele também abordou a conjuntura de golpe instalada no Brasil e a necessidade do resgate das lutas de nosso povo como instrumento de consciência e luta.

Falando em nome dos trabalhadores, o sindicalista da CTB Marcão Fonteles se emocionou ao lembrar do advogado que saía às madrugadas para ajudar militantes presos durante a ditadura. Da coragem de Paulo ao recém-formado advogar para os camponeses no sul do Pará e como militante contribuir na organização de trabalhadores e estudantes. Tudo isso em 37 anos de uma curta vida.

Além dos oradores citados, várias personalidades políticas paraenses prestigiaram o evento:O senador Paulo Rocha que lembrou de sua militância contemporânea à de Paulo, o Deputado federal Edimilson Rodrigues que falou do compromisso militante de Paulo para transformar a realidade.A ex-governadora Ana Júlia(PT) fez questão de prestigiar o evento. Além destes saudaram o evento o deputado federal Arnaldo Jordy, a presidenta estadual da REDE Úrsula Vidal, o dirigente da UNE Herbert Lima, o representante da OAB José Araújo Neto, o deputado estadual Iran Lima(PMDB).

O evento foi finalizado com uma condecoração da Alepa feita à deputada federal Luciana Santos e com a inauguração da nova sala da casa denominada Paulo Fonteles.


Leila Márcia, de Belém
34 photos · 21 views