Signs of Oppression
This series explores issues of oppression and exploitation disguised under mass-produced items we buy in our daily errands.
Buy Oppression (2009) is an installation that emulates a fake department store, with clothes for sale. These, however, have "marks of oppression": blood stains, dirt, holes and other marks that laborers often suffer due to overwork, bad environmental conditions and accidents. People are invited to choose the clothes they intend to "buy" and wear them at the changing room, which mimics a sweatshop. Its dirty walls are covered with labor rights posters from around the world, and news about from trustworthy news sources, while hidden speakers play continuously the oppressive sound of twenty sewing machines.
In The New Religion (2008), the work that generated this series, religious imagery that is mass-produced by people who most likely do not even know what it is about give to us a powerful statement about the new religion that is dominating our daily lives.
Made in China (2008) presents objects that were really made in China, along some others had their tags deliberately changed, in order to engage the viewer with the not so unrealistic possibility of having such objects really made in mass-production environments. At the end, is it possible to realize with certainty what could not have been made in China?
Constructed Realities (2009) is composed by four simple paintings, which show ordinary objects bought in our daily errands. However, every painted was done in layers, which hide levels of information. Such layers are shown as a slideshow, on screens positioned directly under the paintings. They reveal that, many times, we contribute directly to the oppression of different people around the world by consuming common products.
The last piece of this series is the Stations of the Cross of Globalization (2009), which merges the traditional Stations of the Cross motif with the concept explored in this series. It is also available as a booklet, or as an e-book, which contains in-depth explanations regarding each painting and a simple liturgy to be celebrated at home or with a community of faith.

Esta série explora questões de opressão e exploração disfarçadas em produtos produzidos em massa que compramos diariamente.
Compre Opressão (2009) é uma instalação que simula uma loja de departamentos, com roupas à venda. Essas, contudo, têm “marcas de opressão”: sangue, sujeira, furos e outras marcas do sofrimento dos trabalhadores muitas vezes forçados a cargas horárias desumanas, espaços comprimidos, más condições de trabalho e risco de acidentes. As pessoas são convidadas a escolher as roupas e testá-las num provador, no qual é reconstruído tal ambiente de trabalho. Paredes cobertas de sujeira e pôsteres de todo o mundo, bem como notícias e imagens de exploração no mercado de trabalho são somadas ao barulho opressor de mais de vinte máquinas de costura.
A Nova Religião (2008) é o trabalho que gerou esta série, e dá uma mostra da nova religião que tomou conta de nossa sociedade quando imagens religiosas podem ser produzidas por pessoas que provavelmente nem têm idéia do que estão a fazer.
Made in China (2008) mostra objetos que realmente foram feitos na China, junto a outros que tiveram suas etiquetas mudadas, a fim de engajar o observador com a possibilidade de, um dia, termos o comércio local completamente substituído por importados produzidos por gente, e em condições que desconhecemos. No final das contas, é possível saber com certeza quais dos objetos exibidos realmente não foram feitos na China?
Realidades Construídas (2009), por sua vez, é composto por quatro pinturas simples, que mostram objetos adquiridos no nosso dia a dia. Contudo, cada uma delas foi pintada sobre outras camadas de informação, as quais são exibidas em telas digitais diretamente sob cada uma das pinturas. Elas mostram que muitas vezes nós contribuímos diretamente para a opressão de diferentes pessoas ao redor do mundo apenas ao consumir produtos absolutamente comuns.
A última obra desta série são as Estações da Cruz da Globalização (2009), que combina o tema tradicional das estações da cruz com o conceito explorado nesta série. Também se encontra disponível como um livreto, ou como e-book (brevemente em português), os quais contêm explicações sobre os objetos de cada pintura, além de uma pequena liturgia a ser celebrada em casa ou com uma comunidade de fé.
35 photos · 2 views