Por consenso, setor do Audiovisual quer manter em 2018 mesma cota de tela de 2017

    Newer Older

    Após consenso estabelecido entre representantes da produção, da distribuição e da exibição, o Ministério da Cultura (MinC) vai apresentar ao presidente Michel Temer, nesta segunda-feira (18), a proposta de reeditar para 2018 o decreto que trata da cota para conteúdo brasileiro nos cinemas. A decisão foi tomada na manhã desta sexta-feira (15), no Rio de Janeiro, durante reunião conduzida pelo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, com representantes de várias associações do setor.

    A reunião contou com a participação de Luiz Carlos Barreto, dono da produtora LC Barreto, Luiz Severiano, presidente da rede de cinemas Kinoplex, Paulo Celso Lui, sócio-proprietário da Lui Cinematográfica, Marcelo Bertini, presidente da Cinemark Brasil, Adhemar de Oliveira, proprietário da Espaço de Cinema, Léo Edde, Sócio fundador da Urca Filmes, João Daniel Tikhomiroff, fundador e sócio-diretor da produtora Mixer, e presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual de São Paulo (Siaesp), Bruno Wainer, da Downtown Filmes, Sandro Rodrigues, Diretor-geral da distribuidora H2O Films e diretor da rede exibidora Cinemagic, Jorge Peregrino, vice-presidente da Academia Brasileira de Cinema e Luana Rufino, superintendente de Análise de Mercado, responsável pelas Cotas de Tela na Agência Nacional do Cinema (Ancine).

    15.12.2017

    Fotos: Ronaldo Caldas/MinC

    keyboard shortcuts: previous photo next photo L view in light box F favorite < scroll film strip left > scroll film strip right ? show all shortcuts