new icn messageflickr-free-ic3d pan white
Cataventos dos Pampas...   /   Cromo | by Gutemberg Ostemberg
Back to photostream

Cataventos dos Pampas... / Cromo

Aos poucos o cenário próximo às praias do RS vão modificando...

Onde havia campo, gado, verde, e céu azul, hoje a paisagem é outra.

Com a busca de novas fontes de energia, apareceram "Cataventos Gigantes" no meio do verde.

Causa certa perplexidade em quem não está acostumado.

 

Foto tirada com Cromo.

 

O parque eólico de Osório é um parque de produção de energia eólica na cidade de Osório, RS. É composto por 75 torres de aerogeradores de 98 metros de altura e 810 toneladas de peso cada uma, modelo E-70/2000 KW, sendo que com as hélices atinge 140 metros de altura (as pás têm 70 metros de comprimento cada), sendo visto da auto-estrada BR-290 (Free-Way) e RS-30. As turbinas eólicas responsáveis pela geração de energia chegam a pesar mais cerca de 100 toneladas. Os módulos das torres são construídos em Gravataí e montados em Osório. As pás dos aerogeradores são fabricadas em Sorocaba (SP) pela Wobben Windpower, subsidiária da ENERCON GmbH, da Alemanha.

 

Dentro do parque eólico estão sendo construídos 24 km de estradas. O parque tem uma capacidade instalada estimada em 150 MW (energia capaz de atender uma cidade de 700 mil habitantes), sendo a maior usina eólica da América Latina.

 

O Parque de Osório é um empreendimento da Ventos do Sul Energia, pertencente à espanhola Enerfin/Enervento (Grupo Elecnor) com 90%, à alemã Wobben com 9% e à brasileira CIP Brasil, com 1%. O empreendimento envolveu um aporte de R$ 670 milhões, dos quais 69% financiados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

 

O fator de capacidade médio dos parques eólicos de Osório é de 34%, o que significa dizer que ele produz, em média, 34% da capacidade total instalada. A média mundial deste fator é de 30%.

 

Fonte: Wikipédia.

5,659 views
13 faves
26 comments
Taken on May 10, 2007