VIANA DO CASTELO
Viana do Castelo

Município litoral português, pertencente ao distrito de Viana do Castelo, compreendendo 40 freguesias (Afife, Alvarães, Amonde, Anha, Areosa, Barroselas, Cardielos, Carreço, Carvoeiro, Castelo do Neiva, Chafé, Darque, Deão, Deocriste, Freixieiro de Soutelo, Geraz do Lima-Santa Leocádia, Geraz do Lima-Santa Maria, Lanheses, Mazarefes, Meadela, Meixedo, Montaria, Moreira de Geraz do Lima, Mujães, Neiva, Nogueira, Outeiro, Perre, Portela Susã, Portuzelo, Serreleis, Subportela, Torre, Viana do Castelo-Monserrate, Viana do Castelo-Santa Maria Maior, Vila Franca, Vila Fria, Vila Mou, Vila de Punhe e Vilar de Murteda). Em termos demográficos, a população, em 1991, era constituída por cerca de 83 100 residentes para uma área bruta de 316 km2 e a variação da população residente entre 1960 e 1991 foi de 10%.

A economia municipal assenta na pesca, reparação e construção naval, actividades portuárias, agro-pecuária, silvicultura, indústria alimentar, comércio retalhista, serviços públicos e privados (banca e seguros) e no turismo (restauração e hotelaria), destacando-se ainda o papel da administração local.

Localizada na margem direita da foz do rio Lima, a norte da cidade de Esposende e a noroeste da cidade de Braga, a cidade de Viana do Castelo é sede de município e registava uma população de cerca de 9000 residentes em 1991. O limite da cidade circunscreve-se às freguesias de Viana do Castelo-Monserrate e Viana do Castelo-Santa Maria Maior.

património

O património edificado mais significativo inclui a sé (do século XV, modificada nos séculos XVIII e XIX), o santuário de Santa Luzia (do século XX, românico-bizantino), a Misericórdia (com magnífica azulejaria), a torre da Roqueta, os paços do concelho (ambos medievais), o palácio dos Távoras (do século XVI), o castelo da Barra (do século XVII), a capela da casa da Praça (do período barroco), a ponte (do século XIX, construída pelos engenheiros de Eiffel), e a citânia de Santa Luzia. O litoral atlântico e rio Lima constituem os elementos mais significativos do património natural.

história

A região foi habitada desde tempos remotos como o comprovam os vestígios (castrejos) existentes.

O povoamento foi incentivado por foral de Afonso III em 1258 (à altura existia apenas uma pequena póvoa de pescadores). Na época, era designada por Viana da Foz do Lima.

Em 1374 já estava fortificada e conhecia grande progresso, através das actividades ligadas ao mar. Mais tarde, os vianenses estariam na primeira linha dos Descobrimentos e do estabelecimento de colónias portuguesas pelas várias partes do mundo conhecido.

Teve foral novo manuelino em 1512.

O topónimo actual surgiu com a elevação a cidade concedida pela rainha D. Maria II em 1847.
133 photos · 1 video · 27,368 views
1