ALMADA
Almada

Município litoral português, pertencente ao distrito de Setúbal, composto por onze freguesias (Almada, Cacilhas, Caparica, Charneca da Caparica, Costa da Caparica, Cova da Piedade, Feijó, Laranjeiro, Pragal, Sobreda e Trafaria). Em termos demográficos, a população, em 1991, era de 151 800 residentes, para uma área bruta de 70 km2 e a variação da população residente entre 1960 e 1991 foi de 114%.

O município integra a Área Metropolitana de Lisboa. Tem como limite norte o rio Tejo, e limite ocidental, o oceano Atlântico. A economia assenta na indústria metalomecânica e na reparação naval (estaleiro naval da Margueira — Lisnave). São também contributos importantes para a economia local, a actividade piscatória e a prestação de serviços (nomeadamente referentes às actividades de restauração e hoteleira). Existe ainda uma importante base militar, ligada ao ramo da Marinha, designada por Base do Alfeite. Ao nível dos equipamentos destaca-se a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, que tem aqui a sua sede, o hospital Garcia de Orta e a Escola Naval.

Almada, localizada a sul de Lisboa, é cidade desde 1973. Localiza-se na Área de Influência de Lisboa, e os seus residentes trabalham maioritariamente na capital. Com uma tipologia clássica do tipo dormitório, o seu crescente desenvolvimento tem vindo a provocar-lhe alterações tipológicas, conferindo-lhe características próprias.

património

Quanto ao património edificado, destacam-se o velho castelo, a igreja do convento dominicano de São Paulo, a igreja da Misericórdia, a igreja de Santiago, o convento dos Capuchos e o monumento a Cristo-Rei (construído em cumprimento de um voto do Episcopado Português para que Portugal não se visse envolvido na II Guerra Mundial). Ao nível do património natural, o destaque vai para a Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa da Caparica e para a sua orla costeira, com as respectivas praias.

história

Etimologicamente, Almada deriva do árabe al-maden (a mina), designação a que não é alheia a exploração do jazigo aurífero da Adiça, por parte dos muçulmanos. Conquistada aos mouros em 1147, Almada recebeu foral de D. Afonso Henriques em 1170, confirmado por D. Sancho I e reformado por D. Manuel I, em 1190 e 1523, respectivamente. Nela ocorreu o célebre cerco aos castelhanos em 1384.

D. Leonor Teles, D. Nuno Álvares Pereira, Gil Vicente, Fernão Mendes Pinto e D. Pedro V escolheram Almada como local de descanso.

Mais recentemente, a construção da ponte sobre o Tejo (1966) contribuiu para o início do desenvolvimento de Almada, marcado também pela existência de construção clandestina, após 1974.
193 photos · 57,480 views
1