Gare Marítima de Alcântara e Rocha do Conde de Óbidos, Lisboa (Portugal)
28 fotografias das gares marítimas de Alcântara e da Rocha do Conde de Óbidos (Lisboa, Portugal), aquando da montagem dos painéis da autoria de Almada Negreiros. 18 Fotografias da construção da Gare Marítima de Alcântara. 6 fotografias do painel "Começar" da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa, Portugal), da autoria de Almada Negreiros. As fotografias são da autoria de Mário Novais, 1899-1967. Encontram-se igualmente disponíveis no catálogo da Bilioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian em: tinyurl.com/5tgqge.
To know more about this album sse: tinyurl.com/6pg2cd

Gare Marítima de Alcântara
A Gare Marítima de Alcântara foi projectada e construída no âmbito de modernização dos equipamentos portuários da capital. A Gare revela a concepção de um edifício amplo, estruturado em betão armado e desenvolvendo os espaços principais ao nível do piso superior, tendo em linha de conta que os espaços do piso térreo ficariam destinados às actividades do cais. A gare apresenta um amplo vestíbulo e uma nave alongada de linhas curvas. No vestíbulo estão patentes pinturas murais da autoria de José de Almada Negreiros, subdivididas em dois trípticos e duas figuras avulsas, uma delas alusiva ao milagre de D. Fuas Roupinho. Um extenso terraço percorre toda a fachada, prolongando-se em ambos os lados para além do edifício. (Fonte: IPPAR - tinyurl.com/5abj76).

Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos
Projectada a partir de 1934 e construída entre 1945 e 1948, a Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos insere no programa de modernização dos serviços do Porto de Lisboa. Concebida numa estrutura de betão armado apresenta um primeiro andar reservado aos passageiros e o piso térreo destinado aos serviços do cais. Composta por dois corpos, a Gare apresenta um vestíbulo principal e uma ampla nave. O terraço-varanda prolonga-se na direcção nascente para além das linhas do edifício. Como acontecera com a Gare Marítima de Alcântara, também aqui Pardal Monteiro chamou José de Almada Negreiros para animar com pinturas murais as paredes do do grande vestíbulo. Modernamente desenhada, esta Gare apresenta fachadas rasgadas por envidraçados pontuados com pequeno óculos. Aqui as linhas curvas conjugam-se em harmonia com os valores ortogonais de estruturas numa volumetria proporcionada e com sentido de escala. (Fonte: IPPAR - tinyurl.com/5abj76).
49 photos · 23,095 views